Polícia Nacional defende mais pedonais no Lubango

⇧Clicar para alargar
Lubango - A construção de mais passagens áreas e iluminação da rede viária urbana e não só, para facilitar a mobilidade rodoviária e de peões em qualquer período do dia, no Lubango, Huíla, foi hoje, quinta-feira, defendida pelo Comando Provincial da Polícia Nacional (PN)., Em declarações á Angop, o porta-voz da corporação, superintendente Carlos Alberto, considerou que o crescimento demográfico e do parque automóvel, bem como de urbanizações nos arredores da urbe exigem investimentos que propiciam segurança aos utentes da via pública. Revelou que a falta destes equipamentos sociais, incluindo a condução sob efeito de álcool, o excesso de velocidade e o desrespeito ao código de estrada têm estado na base dos acidentes de viação, que muitos dos quais resultam em perdas humanas, entre outros danos. “Devemos olhar com bastante preocupação as consequências que a falta destas infra-estruturas e de outros componentes provocam, pelo que devemos trabalhar por formas a diminuir mortes por acidentes de viação, principalmente, no período nocturno”, disse. Por seu lado, o administrador municipal do Lubango, Francisco Barros, revelou que a construção de pontes áreas é de competência central e não local, reconhecendo a necessidade destas infra-estruturas, sobretudo, nas áreas com maior afluxo de pessoas, principalmente, no bairro Bula Matadi, Santa-Escola Inter-Armas de Sargentos e Mutundo. Referiu que a cidade do Lubango dispõe apenas de três pontes áreas na via entre o centro e o aeroporto. Nos últimos cinco anos, a cidade do Lubango registou cinco mil e 868 acidentes de viação, que resultaram em mil 187 mortos e cinco mil 859 feridos. A cidade do Lubango tem um território de três mil e 140 quilómetros quadrados e uma população estimada em  776 mil 249 habitantes.   ,
Categoria: