Historiador quer reconhecimento de Simão Toco como nacionalista

⇧Clicar para alargar
Luanda - O historiador Patrício Batsikama defendeu quarta-feira que o profeta Simão Gonçalves Toco seja reconhecido como nacionalista, em função do seu contributo para o alcance da independência de Angola., Ao falar durante à maka à quarta-feira, na União dos Escritores Angolanos, informou que antes do surgimento dos três movimentos de libertação nacional (MPLA, FNLA e UNITA), o profeta Simão Toco já velava pela emancipação ontológica do indivíduo e da sociedade. Autor da obra “Tokoismo filosofia da libertação”, que narra o percurso histórico de Simão Toco, o historiador sugere que esse livro possa ser usado a partir do ensino primário, como forma de transmitir os vários pontos de vista deste líder para o alcance da independência nacional. ,
Categoria: