Cuanza Norte: Aumenta procura de roupas e cosméticos

⇧Clicar para alargar
Camabatela - A procura de roupas e cosméticos para fazer face a época do cacimbo cresceu consideravelmente, nos últimos dias, no município de Ambaca, província do Cuanza Norte., Numa ronda efectuada hoje, sexta-feira, pela à Angop, em diversos estabelecimentos comerciais e mercados de Camabatela, sede do município de Ambaca, para aferir a prontidão dos munícipes face a época iniciada a 15 de Maio, foi notória a grande procura de produtos, como cremes gordurosos, casacos, bonés, camisas de mangas cumpridas e capuchos. Sheik Hassan, comerciante, disse que a procura pelos cosméticos triplicou e os clientes preferem os géneros mais gordurosos, protectores solares, gel de banho e pó-cutâneo para fazer face ao cacimbo, um aumento verificado todos os anos nesta época.   Zunza Cândido disse que já adquiriu a roupa apropriada para o cacimbo, sublinhando que para além das vestes habituais, como casacos e capuchos também decidiu apostar em luvas e bonés para evitar problemas de saúde. Referiu que ao contrário do que acontece em muitas regiões do município e do país, Camabatela regista vagas de frios, por isso, é importante reforçar os cuidados e usar roupas fortes para enfrentar o clima seco e evitar exposições ventos húmidos. Lino Luís disse que não usa cremes, por isso tenciona simplesmente comprar roupas leves para serem usadas do meio-dia em diante, período em que as temperaturas são razoáveis, ao passo que as outras para enfrentar o nevoeiro das primeiras horas da manhã e da noite já vêm do ano passado. Maria Caculama revelou ter já adquirido vestuário e cosméticos próprios da  época, para si e família, avançando que tem sido tradição efectuar alterações no agasalho para evitar doenças, sobretudo aos filhos. Já o enfermeiro Sousa David Gunza aconselhou a população a redobrar os cuidados durante o período do cacimbo (época seca) para prevenir-se das doenças sazonais. Sugeriu que a população deve primar em vestir casacos, camisas e camisolas de mangas compridas, roupas fortes e confortáveis para fazer face as baixas temperaturas. Apelou ainda aos pais no sentido de se prestar maior atenção com o agasalho das crianças, por serem os mais vulneráveis a gripe, tosse, sarna e bronquites, apontadas como principais doenças desta época.   ,
Categoria: