Uíge: ONG Halo Trust destroi armamento recolhido em posse da população civil

⇧Clicar para alargar
Uíge - Duzentas sessenta e três armas de fogo diversas recolhidas de forma coersiva da posse da população civil, pela comissão provincial de desarmamento, nos últimos dois anos, foram destruídas, esta terça-feira, pela organização não governamental americana The Halo Trust., Constam entre as armas destruídas, em cerimónia orientada pela vice-governadora para sector Político, Solcial e Económico, Catarina Pedro Domingos, mauser, carabinas, pistolas, caçadeiras de fabrico artesanal, lança granadas, RPG7,  RKM, FN, granadas, OG7, AKM, G3  e Z-84. Pronunciando-se no acto, a vice-governadora Catarina Pedro Domingos destacou o empenho abnegado do Comando da Região Militar Norte e da Polícia Nacional na recolha do armamento em posse da população civil. Pediu às pessoas que possuem ainda armas de fogo em sua posse a entregá-las de forma voluntaria aos órgãos da defesa e segurança, com vista a reduzir o número de mortes com recurso a este meio. “É preciso que cada cidadão tenha a ideia de que não deve ter uma arma de fogo em sua casa, na sua lavra, na esquina ou em qualquer lugar não autorizado”, refereiu a vice-governadora. De 2008 a 2015  foram destruídas 9.346 armas diversas recolhidas em posse da população civil, no quadro do programa de desarmamento da população. Fonte da Comissão Provincial de Desarmamento disse à Angop que foram recolhidas, desde o início do processo a nível da província do Uíge, 10.508 armas diversas e 2.686 explosivos.         ,
Categoria: